ABRACC Ano IV Nº14
   

 

 Defensívos agrícolas
Aniel Carnier

. . O uso de defensivos agrícolas consiste hoje em dia no principal método de luta contra as doenças e pragas que além de atacarem as lavouras, criam grandes problemas para o agricultor, afetando tanto sua economia como sua saúde.
. . Atualmente a utilização de defensivos se faz presente também entre nós orquidófilos, ameaçando não só a saúde daqueles que os utilizam, mas também o meio ambiente. Os riscos de acidente provenientes da utilização desses produtos podem ser evitados mediante a observância das medidas corretas de segurança.
. . Os defensivos agrícolas são produtos químicos de utilidade, mas é preciso que você saiba utiliza-lo para não prejudicar sua saúde e de seus semelhantes.
. . Os cuidados a serem tomados começam ao comprar o produto, verifique se a embalagem não esta rasgada, furada ou com vazamento; verifique a data de validade do produto. Ao transportar o produto não coloque junto com outros embrulhos, não encoste em seu corpo. O produto deve ser guardado em lugar seguro longe do alcance de crianças, lugar fresco, bem arejado, nunca perto de vidros devido ao risco de aquecer.
. . Os defensivos devem ser usados quando houver necessidade, use apenas o produto necessário, no caso de fungicida ou inseticida evite a mistura de produtos, porque diminui a sua potencialidade.
. . Nunca ultrapasse a dosagem indicada, isso pode causar o estado efeito-tóxico nas plantas, causando dificuldade para fazer a fotossíntese.
. . Verificada a necessidade de usar inseticida ou fungicida, prepare o seu corpo para não correr riscos desagradáveis.
Medidas de Proteção
. . ÓCULOS - Proteção para os olhos, porque alguns produtos causam ulcerações nas vistas, de preferência com as laterais fechadas.
. . MÁSCARA - Proteção para a via respiratória, muitos dos produtos são de efeito cumulativo no organismo.
. . LUVAS - Proteção para as mãos.
. . CHAPÉU - Proteção do couro cabeludo onde há fácil penetração desses produtos.
. . CAMISA DE MANGA COMPRIDA - Proteção dos braços.
. . BOTA DE BORRACHA - Proteção para os pés, não use calçado de couro, retém o produto e pode surgir irritação na pele.
. . Verifique se as janelas e portas não estão abertas, não permita que outra pessoas fiquem por perto.
. . Qualquer inseticida líquido deve ser agitado por dois ou três minutos para haver uma mistura homogênea, porque 95% do litro é apenas veículo de transporte do produto. Não proceda a mistura do produto em lugar fechado, faça-a em lugar bem ventilado.
. . Na hora de aplicar verifique a corrente de ar e aplique sempre a favor do vento. Terminada a aplicação tire toda a roupa e não misture com outras para lavar. Tome um banho de preferência frio para não haver dilatação dos poros, beba bastante líquido, não tome leite pois por ser gorduroso pode fixar o produto em seu organismo. Não envie plantas nas exposições em observar oi período de carência. Em ambiente fechado, mesmo dentro do carro, as plantas vão exalar os produtos.
Pragas e doenças
1. Vírus
2. Insetos
3. Fungos
4. Bactérias
5. Lesmas e Caramujos

1. Vírus: existem vários tipos de vírus, todos eles são prejudiciais as plantas. Os sintomas nem sempre aparecem com evidência. Dificuldade no desenvolvimento, flores marmoratas, depressões. O vírus não tem cura, sempre que usar ferramentas em plantas suspeitas é bom flambar antes de usar em outras plantas.
2.
Insetos: trips, cochonilhas, pulgões, ácaros. Os insetos de um modo geral são facilmente visíveis, são combatidos com folidol, diazinon e óleo mineral (1 cc por litro). Ácaros são pequenos insetos vistos apenas com lente, muito frequentemente nos catasetum sugam as plantas e normalmente estão na parte debaixo das folhas. Combater com Vertimec, usando um espalhante e fixador.
3.
Fungos: os fungos são invisíveis e só percebemos quando já danificam as plantas, aparecendo manchas pretas. Combate preventivo: Dithane. Combater os fungos cortando as partes afetadas. Não jogue no chão porque os esporos atacam outras plantas; pulverizar com Cerconil ou Benlat, este de maior ação porque é sistêmico.
4.
Bactérias: são difíceis de distinguir dos fungos, são manchas pretas e exalam mau cheiro quando apertadas. O controle é feito com antibióticos agrícolas como Distreptine ou Agrimicina. Essa doença é rara em orquidários, principalmente os que tem bom arejamento.
5.
Lesmas e caramujos: o melhor sistema para combater lesmas e caramujos é manter os vasos suspensos, é necessário usar iscas.